Livros e literatura

O que os grandes escritores da história leram (ou leram): deixamos que eles nos recomendem as leituras deste verão

Todo mundo sabe que um bom escritor já foi um bom leitor antes. E que não há lugar melhor para buscar inspiração do que nas letras das melhores da história ... que por sua vez também a encontraram em outros grandes nomes. Nós investigamos o que eles eram aqueles livros que marcaram nossos escritores favoritos, ao mais importante, àqueles que são referência quando falamos sobre a história da literatura. E é isso que descobrimos:

Ernest Hemingway

O autor de O velho e o mar Ele era um leitor incansável e, em 1935, publicou na revista Esquire uma lista de seus livros favoritos, entre os quais destacou o seguinte: Anna Karenina e Guerra e paz (de Tolstoi), Morro dos Ventos Uivantes (de Emily Brontë), Madame Bovary (de Flaubert), Os irmãos Karamazov (de Dostoiévski), As aventuras de Huckleberry Finn (de Mark Twain) ou Dubliners (de Joyce). Sem dúvida uma boa lista para adicionar às nossas leituras pendentes para este verão

Isabel Allende

A autora chilena Isabel Allende é um dos favoritos do público, com seus romances terminando quase no mesmo dia em que são colocados à venda, mas ela, por sua vez, tem seus próprios favoritos. Seis, para ser exato: As Mil e Uma Noites, Cem anos de Solidão (de García Márquez), A mulher eunuco (de Germaine Greer), Drácula (de Bram Stoker), Quebrado aberto (de Elizabeth Lesser) e A estrada (de Cormac McCarthy).

Samuel Beckett

O autor de À espera de Godot e Prêmio Nobel de Literatura em 1969 Ele tinha dois grandes favoritos, a julgar pelo que escreveu em sua correspondência. Are Em todo o mundo em oitenta diaspor Julio Verne e O guardião entre o centeiopor J.D. Salinger

Jane Austen

O autor mais icônico da Inglaterra do século XIX Adorei ler obras como O corsáriopor Lord Byron, ou Os mistérios de Udolfopor Anne Radcliffe, mas seu favorito acima de tudo sempre foi Sir Charles Grandisonde Samuel Richardson.

Henry Miller

O autor de Trópico de Câncer não deixou dúvidas do que eram os livros que marcaram, já que ele próprio publicou o trabalho Os livros da minha vida, que inclui o apêndice intitulado "Os cem livros que mais me influenciaram", dentre os quais se destacam Morro dos Ventos Uivantes (de Emily Brontë), As aventuras de Huckleberry Finn (de Mark Twain), Lâminas de grama (de Walt Whitman) ou Os Miseráveis (de Victor Hugo).

Joyce Carol Oates

Em uma entrevista em 2013 com o Boston Globe, a prolífica autora Joyce Carol Oates compartilhou o nome do autor que mais marcou sua carreira. É Fiódor Dostoyevsky, especialmente seu trabalho Crime e Castigo. Ele também exigiu que o Ulisses de Joyce, esclarecendo que é difícil, sim, mas que sempre vale a pena.

Ray bradbury

Ele grande autor de ficção científica Ele falou dos trabalhos que marcaram sua vida em uma entrevista à Barnes & Noble em 2003. Ele destacou os ensaios de George Bernard Shaw, "que contêm toda a inteligência da humanidade nas últimas centenas de anos e talvez mais" e Moby pênisde Herman Melville.

Amy Tan

O bom clube das estrelas, de Amy Tan, é um dos romances favoritos dos últimos anos, mas seu autor também tem seus próprios elementos essenciais como leitor. O principal para ela é o peça clássica de literatura chinesa Flor de ameixa em copo de ouro (Jing Ping Mei), de um autor anônimo e cheio de cenas naturalistas e eróticas que o baniram por anos.

John steinbeck

As uvas da ira ou Leste do Éden são romances que marcaram várias gerações de leitores; portanto, o autor sabia do que estava falando ao comentar suas influências, entre as quais destacou Winesburg, Ohiopor Sherwood Anderson e, acima de tudo, A morte de Arturopor Sir Thomas Malory, que fez ele próprio embarcou na tarefa de escrever histórias artísticas (Os fatos do rei Arthur e seus nobres cavaleiros foi seu trabalho póstumo).

Almudena Grandes

Em 2008, o jornal O país Ele pediu a cem escritores espanhóis seus dez livros favoritos da história. Graças a esse relatório, poderíamos saber que Almudena Grandes opta por ela top ten pela Odisséia (Homer), Pequenas mulheres (Louise May Alcott), Tormento (Benito Pérez Galdós), A mãe (Maxim Gorki), O trabalho de viver (Cesare Pavese), A cidade e os cães (Mario Vargas Llosa), Crianças mortas (Ana María Matute), O amor espanhol do pós-guerra usa (Carmen Martín Gaite), Campo de amêndoa (Max Aub) e Quartos separados (Luis García Montero). Neste último caso, é normal estar entre os seus favoritos. Além de ser um excelente poema, é dedicado a ela, uma vez que a autora é sua parceira.

Mark Twain

Em 1887, Mark Twain escreveu uma carta em resposta a um reverendo do Maine pedindo recomendações literárias para jovens, bem como um resumo de seus livros favoritos. Revisão A Revolução Francesapor Thomas Carlyle A morte de Arturopor Sir Thomas Malory, As Mil e Uma Noites e, curiosamente, B.B., "um livro que escrevi alguns anos atrás, não para publicação, mas apenas para minha diversão particular ".

Ana Maria Matute

Qual é um dos melhores romancistas da história da Espanha Ele também deixou sua lista de dez favoritos para se lembrar, encabeçada por um clássico como Dom Quixote da Mancha (Miguel de Cervantes), a quem eles seguem A rainha da neve (Hans Christian Andersen), Demian (Herman Hesse), Morro dos Ventos Uivantes (Emily Brontë), Em busca de tempo perdido (Marcel Proust), Os irmãos Karamazov e O idiota (Fiódor Dostoievski), Guerra e paz (Leon Tolstoy), o Ulisses (James Joyce) e As aventuras de Huckleberry Finn (Mark Twain)

George R.R. Martin

Não é de surpreender que o autor de Jogo dos tronos menção Tolkien como sua grande influência literáriadesde que ele leu O senhor dos Anéis Quando eu estava no ensino médio. Mas há outro livro que ele mencionou expressamente em uma entrada de Diário ao vivo. Se trata de Once Stationpor Emily St. John Mandel, um livro sobre um grupo de atores em uma sociedade pós-apocalíptica.

Agatha Christie

Um dos autores mais prolíficos da história Ele declarou no final de sua vida que havia três livros que, sem dúvida, poderiam ser considerados seu pódio favorito. Are Casa desoladapor Charles Dickens; O terceiro homempor Graham Greene; e Último setembrode Elizabeth Bowen.

Mario Vargas Llosa

Favorito de muitos autores e Prêmio Nobel de Literatura em 2010Mario Vargas Llosa também coloca Dom Quixote da Mancha no número um de seus trabalhos favoritos, seguido por Guerra e Paz (Leon Tolstoi), Madame Bovary (Gustave Flaubert), Moby pênis (Hermann Melville), Tirant lo Blanc (Joanot Martorell), A montanha mágica (Thoman Mann) Os demônios (Fiódor Dostoievski), Esplendor e miséria das cortesãs (Honoré de Balzac), Luz de agosto (William Faulkner) e os Ulisses (James Joyce), outro clássico frequentado por quase todos os grandes escritores.

Rosa Montero

Rosa Montero opta por Lolita, de Nabokov, ao topo de suas grandes influências literárias. E esta obra-prima é seguida por outras que não são menoscomo O Aleph (Jorge Luis Borges), Em busca de tempo perdido (Marcel Proust), The Regent (Leopoldo Alas 'Clarín'), Conversa na catedral (Mario Vargas Llosa), Espelho quebrado (Mercè Rodoreda), Guerra e paz (Leon Tolstoi), Middlemarch (George Elliot), O coração das trevas (Joseph Conrad) e A maravilhosa jornada de Nils Holgersson (Selma Lagerlöf).

Jorge Luis Borges

Para Jorge Luis Borges, não havia outro autor mais influente que seu compatriota Julio Cortázar, que destaca sua Contos. Outros romances que ele considerou necessário mencionar entre seus favoritos foram Américade Franz Kafka Pai Brown e a cruz azulpor G. K. Chesterton e Moonstonepor Wilkie Collins

J.K. Rowling

J.K. Rowling certamente está no topo da lista de autores favoritos de milhares de pessoas em todo o mundo, graças à saga Harry potter, e ela, por sua vez, usa outro dos grandes escritores da literatura universal como sua maior influência. Fale sobre Jane Austen, especificamente seu romance Emma, porque "você mergulha na história e, quando você chega ao fim, sabe que viu algo fantástico em ação".

Paul Auster

O autor da trilogia de Nova York e o Prêmio Príncipe das Astúrias por Cartas em 2006 é um amante reconhecido de Dom Quixote da Mancha, mas entre os seus favoritos também estão Oreo, por Fran Ross, e A mulher que olha para homens que olham para mulherespor Siri Hustvedt, embora reconheça que não é bastante imparcial nesta última eleição. Siri é sua esposa desde 1982.

Elvira Lindo

Um título recorrente entre os autores mais destacados é As aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain (já percebemos neste momento na revisão). Ele também é o favorito de Elvira Lindo, que também mantém o Lazarillo de Tormes (anônimo), Bohemian Lights (Ramón Maria del Valle-Inclán), Senhora Dalloway (Virgina Woolf), a Contos por Antón Chejov e John Cheever, Os mortos (parte de Dublinersde James Joyce), Tristana (Benito Pérez Galdós), Pedro Paramo (Juan Rulfo) e os Contos de Alice Munro.

F. Scott Fitzgerald

Uma lista de nada menos que seus vinte e dois livros favoritos escreveu o autor de O grande Gatsby enquanto ele era convalescente de uma tentativa de suicídio em 1936, entre os quais se destacam Casa de bonecaspor Henrik Ibsen Winesburg, Ohiopor Sherwood Anderson, O Falcão Maltêspor Dashiel Hammett ou Victoriade Joseph Conrad.

Ayn Rand

Em 1945, Ayn Rand falou sobre o que, sem dúvida, era seu livro favorito e o que ele considerava sua maior influência literária. Se trata de Calumet 'K', por Samuel Merwin e Henry Kitchell Webster, segundo ela, "o melhor que eu já li, meu trabalho favorito em toda a história da literatura, incluindo pesos pesados ​​clássicos ".

Vladimir Nabokov

O autor de Lolita Ele tinha quatro livros favoritos, seus itens essenciais, do qual ele falou em uma entrevista para uma estação de rádio francesa nos anos cinquenta. Eles eram os Ulisses de Joyce, Metamorfose de Kafka, Petersburg Andrei Bely e na primeira metade de Em busca de tempo perdidode Proust.

Maruja Torres

A grande Maruja Torres também disse ao jornal O país quais foram seus dez livros favoritos ao longo da história. Comece a lista com Dickens, especificamente com Oliver Twiste siga O idiota (Fédor Dostoievski), A lua e os fogos (Cesare Pavese), O coração é um caçador solitário (Carson McCullers), Peste (Albert Camus), Lord Jim (Joseph Conrad), As uvas da ira (John Steinbeck), O grande Gatsby (F. Scott Fitgerald), Conversa na catedral (Mario Vargas Llosa) e A ponte de San Luis Rey (Thorton Wilder).

Antonio Muñoz Molina

Antonio Muñoz Molina encabeça sua lista favorita com outra título recorrente que lemos muito por aqui: Em busca de tempo perdidode Marcel Proust. Também considerado fundamental O barulho e a fúria (William Faulkner), Dom Quixote da Mancha (Miguel de Cervantes), Vida e destino (Vasili Grossman), Fortunata e Jacinta (Benito Pérez Galdós), Educação sentimental (Gustave Flaubert), o Ulisses (James Joyce), Conversa na catedral (Mario Vargas Llosa), o Poesia completa de Antonio Machado e O Aleph (Jorge Luis Borges).

Carmen Posadas

A escritora uruguaia Carmen Posadas também opta por Flaubert ao escolher seu trabalho favorito, que ela leu na escola e que redescoberto após uma segunda leitura já na idade adulta. É Educação sentimental, uma "reflexão interessante sobre amores impossíveis".

Haruki Murakami

Um dos escritores contemporâneos favoritos e eterno candidato ao Prêmio Nobel de Literatura destaca-se entre seus favoritos, sobretudo, os romances de Philip Marlowe, de Raymond Chandler. Também O grande Gatsbypor F. Scott Fitzgerald, O guardião entre o centeiopor J. D. Salinger e Os irmãos Karamazovpor Fyodor Dostoevsky

Maya Angelou

O renomado autor de Eu sei porque o pássaro enjaulado canta ele tem seus livros favoritos, entre os quais os História de duas cidades de Charles Dickens, a Bíblia, O anjo que olha para nóspor Thomas Wolfe, mas especialmente Pequenas mulheres, de Louise May Alcott, da qual declarou: "Quando li Alcott, sabia que aquelas meninas de quem falava Eles eram todos brancos, mas eram legais e eu os entendi. Eu senti quase como se estivesse lá com eles, na sala e na cozinha ".

Jared | Os 19 livros recomendados pelas 19 celebridades mais interessantes

Harry Potter e a Pedra Filosofal (Pocket Lyrics)

Hoje na Amazônia por 7,60 €

A estrada (CONTEMPORÂNEA)

Hoje na Amazônia por 9,45 €

O Senhor dos Anéis I. A Irmandade do Anel (Biblioteca J. R. R. Tolkien)

Hoje na Amazônia por 10,40 €

O grande Gatsby (CONTEMPORÂNEO)

Hoje na Amazônia por 9,45 €

História de duas cidades (edição em espanhol)

Hoje na Amazônia por € 10,98

Cem Anos de Solidão (CONTEMPORÂNEA)

Hoje na Amazônia por 9,45 €

Lolita (Anagrama compacto)

Hoje na Amazônia por 11,30 €

Metamorfose

Hoje na Amazônia por € 4,11

Madame Bovary (Singular Austral)

Hoje na Amazônia por € 12,30

Dubliners

Hoje na Amazônia por € 28,50

As mil e uma noites (Singular Austral)

Hoje na Amazônia por € 12,30

A mulher eunuco (ensaio (kairos))

Hoje na Amazônia por 22,80 €

Broken Open Editora: Villard

Hoje na Amazônia por € 21,97

O Corsário

Hoje na Amazônia por 6,49 €

Os mistérios de Udolfo

Hoje na amazônia por 27,84 €

Sir Charles Grandison por Samuel Richardson (13/09/2010)

Hoje na Amazônia por € 32,25

Ulisses

Hoje na Amazônia por 13,87 €

Manual de socialismo e capitalismo para mulheres inteligentes (ENSAIO E BIOGRAFIA)

Hoje na amazônia por 0¤

The Snow Queen (Literatura infantil (6-11 anos) - Livros de presentes)

Hoje na Amazônia por € 15,20

Demian: História da juventude de Emil Sinclair (The Pocket Book - Bibliotecas de autores - Hesse Library)

Hoje na Amazônia por 9,97 €

Em busca do tempo perdido, 1: No caminho de Swann (The Pocket Book - Bibliotecas de autores - Proust Library)

Hoje na Amazônia por € 14,72

A cruz azul / segredo do padre Brown

Hoje na Amazônia por € 23,99

A Pedra da Lua (Biblioteca Wilkie Collins)

Hoje na Amazônia por 9,50 €

Histórias (Literatura Random House)

Hoje na Amazônia por € 25,55

Minha querida vida (CONTEMPORÂNEA)

Hoje na Amazônia por 10,40 €

Winesburg, Ohio (narrativa do penhasco)

Hoje na Amazônia por € 19

(Petersburg) Por (autor) Andrei Bely, Traduzido por John Elsworth, Desenhado por Ilya Yefimovich Repin, Posfácio por John Elsworth janeiro de 2009

Hoje na amazônia por 21,65 €

A praga (bolso)

Hoje na Amazônia por 9,45 €

Lord Jim (O Livro de Bolso - Bibliotecas de autores - Conrad Library)

Hoje na Amazônia por € 13,77

As uvas da ira (13/20)

Hoje na amazônia por 172 €

A ponte de San Luis Rey (bolso) (bolso)

Hoje na Amazônia por € 14,89

O barulho e a fúria (CONTEMPORÂNEA)

Hoje na Amazônia por 11,34 €

O Aleph (CONTEMPORÂNEO)

Hoje na Amazônia por 10,40 €

Oreo (New Directions Paperbook) por Fran Ross (07-07-2015)

Hoje na Amazônia por 34,05 €

A mulher que olha homens que olham mulheres: ensaios sobre feminismo, arte e ciência (Os Três Mundos)

Hoje na Amazônia por 20,42 €