Lazer

Felicity Jones se torna uma heroína feminista no trailer de "Uma questão de gênero"

Felicity Jones é novamente um herói, embora desta vez ela interprete uma pessoa de carne e osso e não um personagem fictício como em Guerra nas Estrelas. Ruth Bader Ginsburg é a mulher que dá vida na tela grande, a juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos que fez história para ela luta por direitos iguais. O filme, que será lançado em 2019, já tem um trailer em espanhol e nos ensina como as heroínas do mundo são mulheres reais, como a advogada que interpretam.

Ruth Bader Ginsburg Ele teve que lutar mais do que seus colegas de equipe para conseguir um lugar na Universidade de Harvard. Ela era uma mulher em um mundo de homens, apontada e preconceituosa por seu gênero. Mas ela também é uma lutadora incansável, que acabou se tornando juiz da Suprema Corte dos Estados Unidos. Ele fundou a União Americana das Liberdades Civis e Tornou-se um ícone do feminismo moderno, chave na luta pelos direitos civis de mulheres e homossexuais no sistema jurídico dos EUA.

É por isso que o diretor de As sobras, Mimi Leder, queria levar sua história para a tela grande com Felicity Jones na pele do advogado. Armie hamer (Ligue-me pelo seu nome) é responsável por interpretar Martin, seu marido. O filme, situado nos anos setenta, narra o caso Moritz v. Comissário da Receita Federal de 1972 que iniciou o processo para acabar com um século de discriminação de gênero.

A trilha sonora é fornecida por Kesha, que admitiu no Hollywood Reporter que ficou impressionada com esta "grande tarefa depois de ver o que fez pelas mulheres"

Justin Theroux (As sobras), Kathy Bates (American Horror Story) ou Sam Waterston (O caso Sloane) são alguns dos atores que fecham a distribuição de um filme que será lançado a história de uma heroína real. Um que ainda hoje está lutando pelos direitos das mulheres.

Foto | Com base no sexo