Marcas

O erro geográfico que forçou a empresa Versace a pedir desculpas à China

Muitas já são as empresas de luxo que encontraram na China a meca do consumo. O gigante asiático absorve cada vez mais capital. E com isso mais atenção, cuidado e carantoñas marcas de moda. Versace não seria menor. Por isso, um erro geográfico que gera bolhas no leste Ele forçou Donatella Versace a pedir desculpas, para evitar problemas em um dos principais países de consumo.

A empresa italiana lançou uma camisa com uma lista de países cheios de glamour, de Nova York-EUA a Pequim-China. Mas o erro ocorreu quando a mesma listagem incluiu Hong Kong-Hong Kong, Taipé-Taiwan e Macau-Macaou, implicando que as três cidades são países independentes da China.

As represálias nas redes sociais logo apareceram. Especialmente quando a foto da camisa se tornou viral, com milhares de chineses criticando a falta de cultura e respeito pelo país. Foi um erro tão sério que Yang Mi, uma das atrizes chinesas mais populares, anunciou que quebraria seu contrato com a Versace em resposta a essa controvérsia.

Finalmente teve que ser Donatella Versace em pessoa que pede desculpas abertamente e em público com a China. Ele fez isso através das redes sociais, o local de origem desse emaranhado. No Instagram para o resto do mundo e no Weibo para a China, a popular rede social lá. Esta foi a mensagem dele:

"Sinto profundamente o erro recente e infeliz em que nossa empresa caiu e que está sendo discutido em vários canais de mídia social. Nunca quis perder a Soberania Nacional da China e é por isso que quero me desculpar pessoalmente por essa imprecisão e por a aflição que isso pode ter causado ".