Biolchi recebe convite para Seminário em Santa Maria

O secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Márcio Biolchi, recebeu nesta segunda-feira (10) convite para participar do III Seminde – Seminário Internacional de Defesa, que a Agência de Desenvolvimento de Santa Maria – ADESM, promoverá naquela cidade nos dias 8, 9 e 10 de novembro de 2017. O evento será realizado em dependências do Hotel Beira Rio, localizado no Recanto Maestro. O evento será complementado com rodadas de negócios, com apoio do SEBRAE/RS, para empresas que atuam com produtos para a área de defesa e segurança. Conforme Ademir José da Costa, dirigente da ADESM, o Arranjo Produtivo Local (APL) de Defesa e Segurança, vem trabalhando ativamente não só para a concretização do evento, mas principalmente, com vistas ao desenvolvimento integrado do município, que busca criar uma nova matriz produtiva. Márcio Biolchi, assinalou que a SDECT através de seus programas de atração de investimentos vem trabalhando vários temas estratégicos, tais como saúde, cadeias e sistemas agroindustriais e alimentares, aeroespacial e defesa, energia, tecnologias sociais, transporte, logística e mobilidade urbana. Biolchi recbeu ainda o Caderno de Propostas, com as ações práticas do que a sociedade quer para o município..

Diogo de Gregori, executivo da ADESM, aponta que Santa Maria é um “ótimo lugar para investir  e dispõe de uma das melhores qualidades de vida do Brasil”. O APL Defesa e Segurança é integrado, atualmente por dezenove empresas. Outro ponto destacado é a área da educação, uma vez que a cidade dispõe de oito instituições de ensino superior, três colégio técnicos e cerca de 35 mil estudantes universitários. Sediada no Santa Maria Tecnoparque, a ADESM aponta a inovação e o desenvolvimento tecnológico como vetores para o crescimento da economia. Para o titular da SDECT os parques científicos e tecnológicosem parceria com as universidades, buscam promover a inovação em todas as regiões do estado. Atualmente são 12 parques credenciados e no período de 2015 a 2018 devem ser investidos cerca de R$ 19 milhões no apoio ao setor.

Publicação: 

Divulgação SDECT